(99)99201-6907

NO AR

AÇAÍ VIP

acaivip.com.br

Brasil

DESAFIOS DO VERÃO: COMO O EXCESSO DE CHUVA E AS ALTAS TEMPERATURA PODEM AFETAR A SAÚDE DOS CAVALOS

Publicada em 27/01/24 às 11:30h - 36 visualizações

por AÇAÍ VIP


Compartilhe
 

Link da Notícia:

 (Foto: AÇAÍ VIP)


DESAFIOS DO VERÃO: COMO O EXCESSO DE CHUVA E AS ALTAS TEMPERATURA PODEM AFETAR A SAÚDE DOS CAVALOS.


O verão traz não apenas dias ensolarados, mas também desafios específicos para a saúde e o bem-estar dos cavalos. Como são sensíveis às variações climáticas, eles exigem cuidados adicionais nos meses mais quentes do ano. Com risco de eventos climáticos imprevisíveis, os criadores devem oferecer conforto aos animais. "Importante reforçar que não há protocolo único ou ideal. Cada propriedade tem suas características. Por isso, é importante a difusão de conhecimento sobre essa temática e a Vetnil tem esse compromisso", informa Kauê Ribeiro da Silva, coordenador de comunicação técnica da Vetnil. 

A associação entre umidade e temperaturas elevadas traz um sério problema para os animais: aumento da presença de ectoparasitas, como moscas e carrapatos, e de endoparasitas, como vermes gastrointestinais. "Sem um eficaz manejo sanitário, os cavalos podem sofrer graves consequências por um aumento significativo desses parasitas – desde pequenos desconfortos abdominais até cólicas severas. Por esse motivo, a avaliação periódica pelo médico-veterinário é muito importante, com realização, por exemplo, do OPG, teste quantitativo para a contagem de ovos de parasitas internos presentes nas fezes, entre outras medidas para entender a pressão de infecção por parasitas na propriedade", ressalta Kauê.   


"Baias limpas, remoção de fezes das pastagens e adequada densidade populacional ajudam a evitar a reprodução dos vermes. Métodos farmacológicos também contribuem no controle de parasitas intestinais. Visando oferecer soluções, a Vetnil oferece produtos modernos, seguros e de alta qualidade, como o Doraequi Plus®, vermífugo de amplo espectro para o tratamento de vermes redondos e chatos. O antiparasitário associa Doramectina, uma lactona macrocíclica, ao Praziquantel, sendo uma excelente opção para o protocolo de vermifugação de equídeos", acrescenta o coordenador de comunicação técnica da Vetnil.  

A preocupação com as temperaturas elevadas também envolve riscos de desidratação. Devido a condições fisiológicas, o cavalo não tem estímulo central claro para a ingestão de água. Isso ocorre por seu suor ser isotônico – quantidade de sais no suor é praticamente igual à quantidade no plasma. Assim, quando o cavalo sua, seu sangue não fica mais concentrado em sais, como ocorre em humanos, por exemplo, por isso a sede e voluntária ingestão de água podem não ocorrer. Dessa forma, é preciso oferecer água limpa e fresca e suplementos eletrolíticos, tanto para incentivar o consumo hídrico, quanto para repor os eletrólitos perdidos no suor. O Eletrolítico® Vetnil é uma excelente opção que contém eletrólitos que auxiliam na restauração do equilíbrio hidroeletrolítico, promovendo a recuperação após o exercício, de maneira a fornecer um reforço energético essencial e de fácil assimilação. 

O excesso de chuvas também preocupa devido aos danos ocasionados no sistema tegumentar dos cavalos (cascos e pele). O principal desafio em relação aos cascos é que, quando submetidos à alta umidade do solo, podem ter amolecimento da sola, podridão da ranilha, além da predisposição a infecções. "É importante ter atenção maior à umidade do ambiente em que o animal se encontra, além de cuidados específicos com os cascos. Neste contexto, a linha Bio Hoof®, da Vetnil oferece biotina, zinco e metionina, nutrientes que promovem a recuperação do estojo córneo equino", destaca Kauê.  

Problemas dermatológicos também representam uma preocupação. Dentre eles, estão infecções e reações de hipersensibilidade. Doenças, como a dermatite alérgica provocada por picada de insetos, geram prurido intenso, além de outras alterações cutâneas. É preciso redobrar a atenção e o cuidado com as lesões cutâneas, visando o manejo adequado, de modo a otimizar a cicatrização. 

"Estar atento aos sinais do animal é um dos principais métodos de prevenção. Utilizar as soluções sanitárias disponíveis e ter acompanhamento veterinário são essenciais para garantir a segurança e a saúde dos animais, proporcionando bem-estar", conclui Kauê.  

Por Isadora Fabris




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Enquete
Oque achou do novo portal?

 Bom
 Muito Bom
 Ótimo
 Top







LIGUE E PARTICIPE

0(99)99201-6907

Visitas: 2116403
Usuários Online: 17
Copyright (c) 2024 - AÇAÍ VIP - 「Conceito - Um Novo Jeito de Fazer Marketing」
Converse conosco pelo Whatsapp!